Blog

Newsletter

Receba informações no seu e-mail.

Redes Sociais

7 maiores fake news da saúde

7 maiores fake news da saúde

Você já ouviu falar em soluções milagrosas para alguns problemas de saúde? Já foi aconselhado(a) a adotar determinados hábitos ou a utilizar receitas caseiras com a finalidade de evitar ou solucionar alguma questão em nome de uma vida mais saudável? Por mais tentador que pareça, tome muito cuidado! Acreditar em informações que se lê ou ouve em qualquer lugar não é o melhor caminho. As fake news – notícias falsas – fazem mal à saúde!

A seguir desmistificamos alguns boatos, confira:

Entre os assuntos mais comuns abordados por notícias falsas está a cura do câncer por meio de dietas. Alguns exemplos de orientações são: ingestão de 2,5 litros de suco de cenoura por dia; beber suco de jaca para diminuir os radicais livres do organismo; consumir diariamente três colheres de gel de babosa batido com mel; incluir na alimentação o dente de leão, uma raiz supostamente milagrosa que acaba com o câncer em 48 horas.
Luciana Maya, nutricionista da área técnica de Alimentação, Nutrição, Atividade Física e Câncer do Instituto Nacional de Câncer (INCA), em entrevista para a Revista VEJA, alerta para a informação FALSA. “Não existe alimento nenhum que cure o câncer sozinho. O que recomendamos é manter uma alimentação saudável rica em vegetais, legumes, verduras e grãos para prevenir a doença e auxiliar no tratamento, nunca curar”.

Tem sido comum a divulgação de diversos conteúdos contrários aos programas de vacinação sob a justificativa de causa ou agravamento de doenças. As FALSAS notícias a respeito do tema são os maiores desafios para o desenvolvimento de ações de imunização populacional. Vale ressaltar que o Brasil é referência mundial na área, tendo controlado e até mesmo erradicado doenças em território nacional. Embora a conquista seja muito importante, ela leva à falta de percepção de risco por parte da população, que não se previne. A soma desses fatores tem levado à mudança de cenário, significando um enorme perigo para a saúde pública. Doenças como poliomielite (paralisia infantil) e sarampo, já controladas, reapareceram, por exemplo. É importantíssimo acompanhar o calendário nacional de vacinação, disponível nos canais oficiais do Ministério da Saúde, além de manter a carteira de vacinação atualizada.

Outro alvo certeiro de mentiras é a diabetes. Quem sofre da doença, que é crônica, consegue administrá-la tomando os cuidados corretos e fazendo acompanhamento médico, mas não consegue curá-la. Porém, diversas receitas são divulgadas prometendo tal efeito. Entre as MENTIRAS, estão a ingestão de: suco de quiabo, suco de batata inglesa, chá de pau de canela, sopa de pó de cravo, chá de folha de manga, vitamina de casca de abóbora e suco de repolho.

É FALSA a crença de que não há problema em usar colírios sem orientação médica. O mau uso do medicamento pode ocasionar sérios problemas de saúde. Alguns efeitos são catarata, problemas cardíacos ou até perda de visão. É muito importante que se tenha atenção à saúde ocular. Adotar cuidados mínimos com os olhos ajuda a obter qualidade de vida. Lembre-se de descansar a vista e não tocar os olhos com as mãos contaminadas (o canal lacrimal possibilita a penetração e contato de substâncias e micro-organismos com a corrente sanguínea e mucosas da rinofaringe).

A ideia de que escovar os dentes após toda e qualquer refeição faz bem é FALSA. Quando feita de maneira excessiva, a escovação pode causar efeito diferente do esperado, levando à danificação do esmalte e comprometendo a saúde da gengiva. O indicado por especialistas é três vezes ao dia objetivando a redução de formação de placa bacteriana. Além disso, é importante realizar o ato da maneira correta: se atentando à técnica, ao modelo de escova, ao tipo e quantidade de pasta de dente e, ainda, utilizando o fio dental. Garantir os cuidados corretos com a boca significa mais qualidade de vida e prevenção de doenças.

A afirmação de que os alimentos perdem mais nutrientes ao serem preparados no micro-ondas é um MITO. Não há comprovação científica sobre essa questão, conforme explica programa da BBC cujo nome traduzido é Confie em mim, sou médico. A verdade é que os alimentos sofrem modificações por qualquer processo de aquecimento, seja no micro-ondas, no fogão ou em forno convencional. Aliás, há técnicas que causam uma perda maior de nutrientes, como ferver verduras na água. Nesse caso, a melhor solução é cozinhar a vapor.

Com sua chegada, o inverno deixa em alta doenças respiratórias, típicas da época. Elas são transmitidas graças à circulação de vírus e bactérias facilitada pelas baixas temperaturas, pelo ar mais seco e pela tendência aos ambientes permanecerem fechados. Porém, a relação que se faz entre o período e essas doenças é outra. Por exemplo: há um MITO que relaciona dores de garganta ou febres com o ato de sair na friagem com cabelo molhado. Na realidade, não há relação. O problema só ocorre a partir da soma dos fatores citados anteriormente.

Fontes:

Portal O Tempo – https://www.otempo.com.br/interessa/sa%C3%BAde-e-ci%C3%AAncia/fake-news-tamb%C3%A9m-podem-ter-impacto-negativo-na-sa%C3%BAde-1.1586171
Revista VEJA – https://veja.abril.com.br/saude/dietas-cancer-e-diabetes-sao-os-maiores-alvos-das-fake-news-na-saude/https://veja.abril.com.br/blog/me-engana-que-eu-posto/cura-sobre-diabetes-10-mentiras-que-circulam-na-web/
Portal R7 – https://noticias.r7.com/saude/fotos/cinco-motivos-que-estao-levando-a-volta-do-sarampo-e-da-poliomielite-11072018#!/foto/5
Portal Terra – https://www.terra.com.br/vida-e-estilo/saude/saude-bucal/boa-higiene-oral/escovar-os-dentes-muitas-vezes-ao-dia-e-prejudicial,7f213bd09ec01a4501037a74939f1691ge7t2lte.html
BBC – https://www.bbc.com/portuguese/geral-37167981