Blog

Newsletter

Receba informações no seu e-mail.

Redes Sociais

DIA Munich 2017 – Parte 4

DIA Munich 2017 – Parte 4

Na terceira parte da série sobre o evento DIA Munich 2017 – que o Grupo Case esteve presente -, vimos plataformas que têm como objetivo administrar pacientes prioritários e emergenciais. A seguir, veremos as opções de games que incentivam seus usuários a cuidar da saúde como forma de entretenimento.

Games e conveniência para cuidar da saúde da apólice

Essencialmente, uma seguradora sobrevive de gerenciar riscos. Quanto mais competente ela for nessa função, mais lucra. E o contrário também é verdadeiro. Em seguro saúde, um dos grandes problemas é saber quais pessoas, dentre um grande número delas, precisarão realizar tratamentos de alto custo, quando o farão e o quão cara será essa conta. Diferentemente de carros e imóveis, em que se pode estimar o risco mais objetivamente, na saúde é mais difícil, pois depende da obtenção de dados (objetivos e subjetivos) acerca de como cada indivíduo vive e cuida do seu organismo ao longo do tempo. Portanto, soluções que ajudam a coletar dados periodicamente e estimulam as pessoas a ter um estilo de vida saudável são muito úteis nesse setor.

Essa é a proposta da Dacadoo, uma plataforma que aceita a marca de qualquer seguradora, e visa engajar os usuários em comportamentos para melhorar a própria saúde de forma leve, interativa e divertida. Com base em questionários e dispositivos wearables, ela “puxa” informações de diversas fontes e gera pontuações diárias para o “estado de bem-estar” do participante. A partir daí, gera alertas e traz dicas para estimular prática de atividade física, alimentação saudável, gerenciamento do estresse, etc. Além de acompanhar a sua evolução, o participante pode compartilhar os pontos com familiares e amigos e até participar de competições. Esse tipo de iniciativa aumenta muito a percepção de cuidado que a seguradora tem com seus beneficiários.

Compartilhando da mesma visão de futuro, a novata alemã Karlsson demonstrou grande capacidade de coletar dados de perfil de saúde e traduzi-los em um diálogo intenso e aberto com os usuários, revolucionando a maneira como o seguro saúde é contratado e, principalmente, utilizado. A plataforma dá feedbacks constantes sobre os riscos dos indivíduos, educa-os sobre eles e busca estar próxima para acolher e direcionar as queixas quando o paciente precisa de um hospital ou um médico. Eles usam inteligência artificial para antecipar problemas de saúde e já os colocam em contato com serviços próximos. Não é um aplicativo, mas sim toda uma estrutura de seguro saúde baseado no aplicativo. Eles estão procurando investidores para expandir seus planos. E nós, aguardando ansiosamente as novidades.

Por Thiago Pavin – Gerente de Gestão de Riscos e Inovação em Saúde do Grupo Case

A quinta e última parte deste artigo será publicada na semana que vem. Fiquem ligados! Acessem: https://www.linkedin.com/pulse/dia-munich-2017-parte-4-games-e-conveniência-para-cuidar-grupo-case/