Blog

Newsletter

Receba informações no seu e-mail.

Redes Sociais

Coragem para olhar para si mesmo

Coragem para olhar para si mesmo

Dentre as medidas de enfrentamento, o distanciamento social aumentou os níveis de estresse, gerando importantes impactos no bem-estar.

Além de estarmos longe fisicamente de outras pessoas, temos nos distanciado cada vez mais de conexões verdadeiras com nós mesmos e com os outros. Dessa forma, o cenário é propício para dificultar o estabelecimento de diálogos e para o agravamento de doenças como ansiedade e depressão.

Pense nisso:

● Muitas vezes agimos de forma automática, não fazendo escolhas conscientes;

● Temos uma tendência a ser críticos demais;

● Aquilo que buscamos ou que necessitamos nem sempre está fora de nós.

Esses comportamentos nos desconectam do que é importante para nós. Mas é possível transformar tudo isso. E começa em nós mesmos. Como? Com coragem!

Vamos começar? Pare e se faça as seguintes perguntas:

– O que você tem observado no seu dia a dia que contribui de forma positiva ou negativa para o seu bem-estar?

– Quais são os seus sentimentos em relação ao que está vivendo? Bravo(a), confuso(a), assustado(a), triste, feliz, cansado(a), animado(a)?

– Consegue perceber que necessidade está relacionada com esse sentimento? Segurança, liberdade, aceitação, proximidade, ser ouvido(a), harmonia, paz, eficácia, compreensão, esperança?

Somos seres complexos, com múltiplas facetas. Mas é preciso coragem para encarar nossa integralidade, entendê-la e aceitá-la.

A mudança começa em você mesmo(a), autoconhecimento é fundamental para promover mudanças.

Os sentimentos são o meio e não o fim!

É fundamental reconhecer meus sentimentos e acolhê-los, sem julgamento. Não há sentimento certo ou errado. Os sentimentos nos fornecem informações valiosas sobre as nossas necessidades.

Imagine essa situação: Você faz aniversário nesse período em que estamos passando por uma pandemia e não pode comemorar como você sempre faz, como você se sente? Triste? Com raiva? Irritado? Frustrado? Esses sentimentos podem surgir pelas suas necessidades não supridas de conexão, de estar perto de pessoas queridas, de dar risada e de receber abraços e afeto.

Ter nossas necessidades atendidas é o que buscamos quando estamos nos relacionando e se essas necessidades não forem claras para nós, a vida fica muito mais difícil.

Além disso, olhar para si significa conhecer qualidades e potências, mas também perceber limitações, inseguranças e defeitos – fundamentais no que diz respeito à tomada de consciência e fortalecimento individual.

SENTIMENTO – NECESSIDADE – AÇÃO

Pense: O que você pode fazer para suprir a sua necessidade percebida? Você pode agir de diversas formas. Algumas formas irão contribuir para alimentar os sentimentos, outras para atender as suas necessidades. No exemplo acima, uma ação possível seria organizar uma comemoração: convidando pessoas queridas a manifestarem o seu afeto e a compartilharem esse momento significativo com você (mesmo a distância, como por videoconferência).

Logo, antes de qualquer ação, os sentimentos devem te conduzir a um estado de consciência sobre as suas necessidades para assim você ser capaz de agir, escolhendo com clareza os caminhos coerentes com elas.

ENCORAJE-SE

Comece a praticar diálogos verdadeiramente corajosos consigo mesmo. Não se cobre, nem julgue, busque compreender os seus sentimentos quando passa por dificuldades. Esse tipo de olhar auto compassivo favorece o seu bem-estar ao diminuir os níveis de estresse.

Agora, reserve 1 minuto para perceber como estão os seus sentimentos: clique aqui e faça o teste.